busca
34ª Bienal de São Paulo – Faz escuro mas eu canto

A 34ª Bienal de São Paulo – Faz escuro mas eu canto pretende reivindicar o direito à complexidade e à opacidade, tanto das expressões da arte e da cultura quanto das próprias identidades de sujeitos e grupos sociais. O ponto focal em que se articulam as múltiplas situações de encontro entre obras de arte e público que integram o projeto será a mostra coletiva que ocupará todo o Pavilhão da Bienal. Curada por Jacopo Crivelli Visconti, Paulo Miyada, Carla Zaccagnini, Francesco Stocchi e Ruth Estévez, a mostra reconhece a urgência dos problemas que desafiam a vida no mundo atual, enquanto reivindica a necessidade da arte como um campo de encontro, resistência, ruptura e transformação.

Confira o site da 34ª Bienal de São Paulo aqui.

Leia mais sobre a proposta curatorial aqui.

Veja a lista completa de artistas aqui



Exposição Faz escuro mas eu canto
4 Set — 5 Dez 2021
terça, quarta, sexta e domingo, 10h - 19h (última entrada às 18h30)
quinta e sábado, 10h - 21h (última entrada às 20h30)
entrada gratuita