Identidade Visual Equipe História Conselho e Diretoria

Sobre a Bienal

Criada por iniciativa do empresário Francisco Matarazzo Sobrinho, em 1962, a Fundação Bienal de São Paulo é uma das mais importantes instituições internacionais de promoção da arte contemporânea, e seu impacto no desenvolvimento das artes visuais brasileiras é notadamente reconhecido. A Bienal de São Paulo, seu mais importante evento, não apenas apresenta aos diferentes públicos a produção de artistas brasileiros e estrangeiros, mas também atrai os olhares do mundo para a arte contemporânea de nosso país. Mais que isso, o evento atua como um periscópio, na medida em que quebra o isolamento de um país cujas condições socioculturais e dimensões dificultam o contato com essa ampla produção, e promove a insubstituível aproximação com as obras.

Após a realização da 6ª Bienal de São Paulo, 1961, a Fundação foi criada para levar adiante a mostra, que até então era promovida pelo Museu de Arte Moderna (MAM-SP). O Pavilhão Bienal, até hoje sua casa, só veio a abrigar as exposições a partir da sua 4ª edição, 1957. Desde 1951, foram produzidas dezenas Bienais, com a participação de 159 países, mais de 13 mil artistas, cerca de 60 mil obras, e quase 7 milhões de visitantes, tornando possível o contato direto do público brasileiro com as artes visuais, cênicas e gráficas, música, cinema, arquitetura e outras formas de expressão artística de todo o mundo. Em 2013, após a bem sucedida 30ª Bienal de São Paulo em 2012, celebramos nossos 60 anos de história com uma exposição que destaca as participações brasileiras nas trinta edições da mostra.