menu
  • Geral
  • 31ª Bienal
04 Setembro 2014
Fim de semana de abertura
Ativações de obras e performances no primeiro fim de semana da #31Bienal

A 31ª Bienal tem início neste fim de semana. Além da exposição, atividades do programa no Tempo, ativações de obras e performances já estão sendo preparadas para o público. Confira a agenda:

6 de setembro, Sábado • 14h e 18h
Ativação de obra | Arqueologia Marinha, por El Hadji Sy


Ativação da obra de El Hadji Sy, que expressa a viagem forçada de escravos atravessando o Atlântico ao longo dos séculos. Arqueologia Marinha está composta por um corredor delimitado de um lado por um caminho oceânico suspenso do teto e composto desses corpos, alinhados em paralelo com um enorme baobá que, como um polvo gigante com enormes tentáculos-galhos, junta esses corpos ao redor de si e retém a memória de suas histórias.

6 de setembro, Sábado • 15h
Performance | Eu não sou cantora, por Marta Neves

A performance desafianda a grandiosidade e seu espaço ruidoso do Pavilhão da Bienal e Parque do Ibirapuera. Marta Neves cantará músicas selecionadas pelos visitantes interessados em ouvir sua voz amadora. A ação cria uma situação de “microamizade possível” entre a artista e o outro. Eu não sou cantora, ainda que uma apresentação, não é um espetáculo. É, antes, algo muito pequeno, situado na “invisibilidade dos afetos”.

6 de setembro, Sábado • 16h
Ativação de obra | Espaço para abortar, por Mujeres Creando

O coletivo Mujeres Creando realiza uma procissão-performance, pública e participativa, contra a ditadura do patriarcado sobre o corpo da mulher. A ideia é promover um ambiente de discussão e diálogo com a ajuda de um enorme útero ambulante que sairá da área Parque do Pavilhão da Bienal. Em pauta estão as implicações do aborto, da colonização do corpo feminino e o que pode significar a decisão soberana, o livre-arbítrio e a liberdade de consciência em uma democracia contemporânea.


6 de setembro, Sábado • 19h
Performance | Cem mil solidões, por Tony Chakar


Em uma palestra-performance, Tony Chakar examina imagens observadas através das mídias sociais das revoluções árabes e de diferentes movimentos de ocupação no mundo inteiro.


7 de setembro, Domingo • 15h
Performance | Nesse parque tem um mar, por Marta Neves


A performance de Marta Neves convoca pessoas para portar tábuas de passar como pranchas de surf e vestir trajes de surfistas para invadir o espaço do parque do Ibirapuera. A “estética simplória” das tábuas de passar coloridas faz coro ao projeto de Marta Neves Não-ideias para a 31ª Bienal, e convida, de forma bem-humorada, a pensar a vida como ocupação dos espaços que nos desafiam todos os dias (entendendo “espaço” como todo território  da experiência: trabalho, lazer, amor, família, dúvidas, desejos).

7 de setembro, Domingo • 16h
Cerimônia de abertura | Treme Terra Esculturas Sonoras


Aderbal Ashogun há vinte e dois anos promove ações de articu­lação que reúnem artistas plásticos, mestres de cultura popular e sacerdotes dos povos e comunidades tradi­cionais. A obra de mestre Aderbal mais conhecida é o “Treme Terra Esculturas Sonoras”, mesclando percussão, ritmo, poesia, cultura urbana e a cultura do candomblé. Como parte dos eventos de inauguração da 31ª Bienal, no dia 7 de setembro haverá um grande ato especial envolvendo diversas comunidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

6 e 7 de setembro • 11h-17h
Ateliês Infinitos 

Os ateliês estão abertos para sessões de diversas proposições organizadas pelo Educativo Bienal. Estes espaços constituem um território da invenção coletiva para todos os públicos. A programação contempla a alternância de vozes para a construção e discussão de conhecimentos. Contará com a participação de professores, educadores, artistas e pesquisadores.


imagens: 1) El Hadji Sy, por Pedro Ivo Trasferetti | Fundação Bienal de São Paulo, 2) Não-ideias de Marta Neves ©Divulgação 3) Mujeres Creando, por Leo Eloy | Fundação Bienal de São Paulo 4) Detalhe do projeto De outros mundos que estão neste, de Tony Chakar 5) Acervo de Marta Neves ©Divulgação 6) Ateliê Studio na 31ª Bienal, por Sofia Colucci | Fundação Bienal de São Paulo

33ª Bienal de São Paulo
31 Outubro 2017
33ª Bienal de São Paulo
31 Outubro 2017
33ª Bienal de São Paulo
09 Junho 2017
32ª Bienal de São Paulo
21 Fevereiro 2017
32ª Bienal de São Paulo
02 Fevereiro 2017
32ª Bienal de São Paulo
26 Dezembro 2016