menu
  • Geral
  • 56ª Veneza
31 Março 2015
É tanta coisa que não cabe aqui
Representação brasileira na 56ª Bienal de Veneza tem obras de Antonio Manuel, Berna Reale e André Komatsu. De 9 de maio a 22 de novembro no complexo dos Giardini.


Ocupações/Descobrimentos, 1998, Antonio Manuel

A escolha dos artistas que estão no pavilhão brasileiro da Bienal de Veneza de 2015 teve como principal critério a relevância de suas poéticas na cena contemporânea e, ao mesmo tempo, o pertencimento a uma história, não só da arte, mas da conflituosa sociabilidade brasileira. Responsáveis pela concepção do pavilhão, o curador Luiz Camillo Osorio e o curador assistente Cauê Alves apresentam obras dos artistas Antonio Manuel, Berna Reale e André Komatsu.

Segundo os curadores, “o enfrentamento da ditadura no final da década de 1960 obrigou alguns artistas a um tipo de engajamento no qual estratégias conceituais vinham aliadas à precariedade material e à fragilidade corporal. Tais ações e obras, sem perda da intensidade lírica, fraturavam as formas instituídas de percepção da realidade.”


Americano, 2013, Berna Reale


O Estado das Coisas 2 (Três Poderes), 2011, André Komatsu

Antonio Manuel pertence a esta geração e se manteve desde então com uma obra em que o rigor construtivo recusa qualquer tipo de discursividade ilustrativa sem abrir mão - pelo contrário, afirmando - sua tonalidade política. Dialogando com sua obra dois artistas cujas trajetórias já nascem no século 21: a paraense Berna Reale e o paulista André Komatsu. “Nos dois artistas destacamos o mesmo destemor no uso do corpo e da materialidade crua à nossa volta, trazendo à luz o que fica à margem do visível, mas que revela os conflitos de um país e de um mundo fragmentado e brutal”, enfatiza Osorio.


Semi-Ótica, 1975, Antonio Manuel

O título da mostra, “É tanta coisa que não cabe aqui” foi inspirado pelos cartazes das manifestações que tomaram as principais capitais brasileiras em junho de 2013. O contato direto com a rua é também comum aos três artistas.

Obras em exibição:

Antonio Manuel
Semi-Ótica, 1975 (filme 35-mm, 7’)
Nave, 2013 (4 portas em madeira, TV, acrílico e vídeo)
Ocupações/Descobrimentos, 1998 (tijolo, cimento e tinta)
Até que a Imagem desapareça, 2013 (foto, bandeja e saco com água)

André Komatsu
Status Quo, 2015 (tubo, garra de ferro , parafuso e graal em aço galvanizado)
O Estado das Coisas 2 (Três Poderes), 2011 (mastro de alumínio, suporte de aço, corda e par de tênis)

Berna Reale
Americano, 2013 (vídeo 3’42’’)

Sobre a participação brasileira na 55 ª Bienal de Veneza
Construído em 1964, o pavilhão do Brasil na Bienal de Veneza acompanha os debates estéticos, políticos e sociais que se desenvolveram no pais nas últimas décadas. A partir 1995, a responsabilidade pela escolha dos curadores e artistas foi outorgada pelo governo Brasileiro à Fundação Bienal de São Paulo, reconhecimento da grande importância da instituição – a segunda mais antiga no gênero em todo o mundo – para as artes visuais do país. Desde 1995, as participações brasileiras no evento são organizadas em colaboração conjunta entre o Ministério das Relações, o Ministério da Cultura e a Fundação Bienal de São Paulo - responsável pela escolha do curador e produção das mostras.

Pavilhão do Brasil na 56ª Exposição Internacional de Arte - la Biennale di Venezia
de 9 de maio a 22 de novembro de 2015
Comissário: Luis Terepins, Presidente da Fundação Bienal de São Paulo
Curador: Luiz Camillo Osorio
Curador assistente: Cauê Alves
Local: Giardini Castello, Padiglione Brasile, 30122 Veneza, Itália

32ª Bienal de São Paulo
23 Setembro 2016
32ª Bienal de São Paulo
23 Setembro 2016
32ª Bienal de São Paulo
20 Setembro 2016
32ª Bienal de São Paulo
16 Setembro 2016
32ª Bienal de São Paulo
16 Setembro 2016
32ª Bienal de São Paulo
16 Setembro 2016
32ª Bienal de São Paulo
23 Agosto 2016
32ª Bienal de São Paulo
17 Agosto 2016
32ª Bienal de São Paulo
10 Agosto 2016
32ª Bienal de São Paulo
02 Agosto 2016
32ª Bienal de São Paulo
01 Agosto 2016
32ª Bienal de São Paulo
29 Julho 2016
32ª Bienal de São Paulo
26 Julho 2016
32ª Bienal de São Paulo
19 Julho 2016
32ª Bienal de São Paulo
13 Julho 2016
32ª Bienal de São Paulo
04 Julho 2016
32ª Bienal de São Paulo
27 Junho 2016
32ª Bienal de São Paulo
20 Junho 2016
32ª Bienal de São Paulo
06 Junho 2016